Inicio | | Viagens | | Voltinhas | | Manutenção | | TUGATECH | | História da XT |  VELA 

quarta-feira

Fui meter gasolina... e olhem o meu azar...

Fui meter gasolina na XT...
inicialmente o objectivo era tirar a XT da garagem...
depois pensei... e se fosse meter-lhe alguma gasolina...

meti 10€... e pensei... porque não dar uma voltita e gastar 1 litrito...
e fui andando... sem destino... ou planos... 

Andei... andei e fui "cair" na Serra da Arrábida  
era um sitio bonito e fixe para rolar, mas quando vi este sinal parei e deu-se um clique... do tipo vou por aqui...





Depois passaram por mim duas KTM ADV... em sentido inverso
e vinham dum local que parecia ter um trilho porreiro

Rolei por esse caminho e quando encontrei este sinal... fiquei sem estrada para continuar...
porque mais a frente havia um portão enorme e fechado...
e comecei a pensar  mas de onde vieram aquelas KTMs
e Pimba... havia um pequeno trilho +/-  técnico,
- mas se aquelas motas gordas passaram, a minha também passa !!  





E passou !  
Mais à frente, encontrei uma casa abandonada no meio do nada...
e não admira, com um acesso destes.  





Tive um ataque de bom-senso  
e disse para mim: - se furas ou cais sem botas podes ficar em maus lençóis...
simplesmente estava a rolar sem coisas que normalmente levo:
- Botas e joelheiras 
- Kit anti Furo e de primeiros socorros
- Agua potável, etc etc...

E fui novamente para a estrada...
e acabei por encontrar algo para visitar  
Uma Bateria Militar desactivada, e diga-se também vandalizada...





Deu para perceber mais ou menos como tinha funcionado em tempos
esta devia ser a base da peça principal... 
e até tinha bem desenhado os graus para eles fazerem ponto mira...
Toda a casa era feita de betão e isolada com cortiça nacional, que ainda estava em bom estado...





A vista era fantástica e estrategicamente boa...
A Tróia do sr Belmiro, e a entrada da Barra do Rio Sado






Continuei caminho... e encontrei outras instalações militares abandonadas,
Parecia ser um campo de treinos, com as pistas de obstáculos,





e também havia canhões...







Encontrei uma pequena oficina, onde se chamava Arrecadação da Palamenta  
aprendi uma palavra nova... 
PALAMENTA = Conjunto dos aparelhos empregados no serviço das bocas-de-fogo  





A Palamenta era grande para caraças  
olha a proporção de tamanho entre o capacete e as palamentas  





Dei uma vista de olhos geral pela coisa... e era tudo muito simples e funcional
Existia 3 peças de artilharia... totalmente independentes...
cada uma tinha um enorme paiol por debaixo... tipo bunker 
e existia um elevador (na foto em baixo) para trazer as cargas para a superfície... 
                                                                                                                             As cargas  





um dos canhões, com os seus 3 ares condicionados.  









Estava quase tudo visto e continuei caminho... 

Rolei em direcção a Sesimbra, com a ideia de encontrar agua...
vi uma enorme familia num parque de merendas, e perguntei se havia algum chafariz por perto...
dizeram-me que não... mas que tinham muito gosto em dar-me alguma agua...
Era uma familia de imigrantes do leste (boa gente)
e depois de algumas palavras ofereceram-me uma cerveja...
mas como eu não bebo cerveja, fiquei só pela agua... e bebi uma litrada e rumei para o Cabo Espichel.



No Cabo Espichel, passei pelo farol sem parar... 





Na ponta do Cabo Espichel há um edifício que normalmente se encontra fechado...
mas alguém arrombou as portas, e deu para entrar...
encontrei uns estranhos depósitos e umas bombas com uma espécie de compressores tudo a duplicar...
fiquei sem saber para que serviam... 







De seguida rumei pelo cabo fora sempre junto à falésia... ou o mais próximo possível dela...
depois de passar por um Jipe... onde parece que havia uma enorme luta no seu interior 
a luta parecia violenta... e até havia uma perna já de fora numa janela... 
mas limitei-me a seguir caminho...

O Cabo Espichel ficava para trás...





O regresso foi feito pelo caminho habitual...  





E foi assim mais um Domingo...
...que na realidade... era para ir só à bomba por alguma gasolina... 

E perguntam os mais atentos... 
Então que historia é essa de "Fui meter gasolina... e olhem o meu azar" ???

o azar... foi que gastei a gasolina toda e tive que meter mais 6 litros no regresso... 



Obrigada pela visita... 

20 comentários:

  1. A liberdade que permite uma XT! E tudo começou numa ida à bomba de gasolina....
    Tenho pena de não conhecer essa zona. Que trilhos porreiros para se fazer nas calmas.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. As motas Trail têm esta liberdade...
    e se tiverem poucos plásticos para partir ainda melhor... LOOL
    Abraço

    Edgar

    ResponderEliminar
  3. que belo domingo esse. mais uma vez, mto bom!!

    ResponderEliminar
  4. @Ghost Rider

    Pois foi...
    mas há sempre aquela sensação que ainda falta ver qualquer coisa mais... LOL
    ou aquele pensamento que passamos ao lado de algo, e que talvez não reparamos... e por isso temos que lá voltar... LOL

    OBR
    &
    ABR

    ResponderEliminar
  5. Muito bom blog! Tenho acompanhado de quando em vez e confesso que invejo a minha gs500 nao ser uma trail. Ja meti na cabeça que qualquer dia compro uma XT ou uma Africa Twin para me aventurar por trilhos e até viagens maiores como Marrocos.
    Seja como for, parabéns pela bela passeata e excelentes fotos!!

    ResponderEliminar
  6. Olá Edas...
    Uma Honda GS500 é uma maquina fantástica, capaz de dar a volta ao mundo... sem espinhas...
    Acho que era feliz com uma GS500 e fazia muitas das coisas que faço com a minha XT... disso não tenho duvidas... bastava dar-lhe um ar mais scrambler... Sempre gostei dessa onda de Café racer e das scrambler...
    Obrigada pelo simpático e agradável comentário...
    ABR

    ResponderEliminar
  7. Pequena correcção: a GS500 é uma Suzuki :)

    ResponderEliminar
  8. Pois é... :P
    meti os pés pelas mãos...
    uma CB não tem nada a ver com uma GS
    mas são as duas excelentes maquinas...
    ABR

    Edgar

    ResponderEliminar
  9. Excelente volta,Edgar! Já agora,os "estranhos depósitos e umas bombas com uma espécie de compressores tudo a duplicar", são os compressores de ar e respectivos depósitos, de onde saía o ar comprimido para as trompas do sinal sonoro de aviso á navegação pertencente ao Farol do Cabo Espichel. Em caso de nevoeiro, o Faroleiro de serviço ao Farol deslocava-se a esse local, e ligava o dito sinal sonoro fosse dia ou noite.
    Com o avanço tecnológico, alguns desses sistemas foram sendo suprimidos!

    Vitor Cintra (NX4)
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Vitor
      OBR pelo comentário...

      Com a tua simples explicação, sobre a razão de existir os compressores... tudo se tornou muito claro e óbvio...
      OBR pela explicação...
      na realidade a canalização de ar comprimido vai até uma pequena torre que fica no centro do edifício... se tivesse subido as escadas dessa torre, talvez encontra-se as Mega Buzinas...
      Mas não arrisquei andar dentro dum edifício em ruínas, pois estava sozinho, e em caso de algo correr mal, estava metido numa grande alhada...
      mas as enormes Buzinas ainda devem lá estar no seu lugar... talvez um dia consiga tirar uma foto a essas Buzinas...

      Abraço dos Grandes

      Edgar

      Eliminar
  10. Sou um avido leitor das tuas crónicas, aventuras fantásticas, tenho também esse espirito, e gosto de me meter por maus caminhos...parabéns pelas crónicas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joel

      OBR pelas visitas ao blog :)
      e OBR pelo teu comentário :)
      Faço votos para que um dia destes a gente se cruze num desses maus caminhos :)

      ABR
      Edgar

      Eliminar
  11. Penso que é esse local Edgar:

    http://www.publico.pt/local/noticia/forte-de-albarquel-cedido-ao-municipio-de-setubal-1683347

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas
      O local é conhecido pelo RAC 7
      ou seja "7º Bateria - Outão"
      a "8ª Bateria" é que fica em Albarquel
      mas a foto da noticia é da 7ª e aquilo que anunciam parece ser referente às fotos que tenho em cima...
      Mas ao certo não sei...
      A 8ª Bateria é esta (fica de baixo do chão):
      https://www.youtube.com/watch?v=J5eq3rx_A_0

      ABR e OBR pela noticia

      Eliminar
  12. Afinal não! Mas vi em tempos um qualquer projeto para esse local. Tenho que averiguar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é isso...
      acho que a 1ª mensagem deve estar correcta mas com alguma gafe do jornal Publico
      ABR

      Eliminar
  13. Parece-me que foi este projeto que vi anteriormente, mas é da Trafaria:

    http://openarchitecturenetwork.org/projects/oco

    Mas não deixa de ser interessante!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas
      sim esse velho projecto é na Raposeira na Trafaria
      ou seja nos arredores do RAC 5
      Conheço mais ou menos essa zona, e encontra-se muito mas muito degradada
      mas também não deixa de ter a sua beleza ;)
      Tenho algumas fotos desse local aqui neste link:
      http://vadiodaxt.blogspot.pt/2012/12/ttodo-babado.html

      ABR e OBR pelo link (Edgar)

      Eliminar
  14. XD Gostei da visita guiada ;) tb aprendi, mais uma palavra :D
    Grande abraço
    Fátima Russo :*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fátima
      eheheh... essa palavra (palamenta) agora tornou-se super comum desde que comecei a velejar, porque todos os acessórios (entre aspas) têm esse nome, ou fazem parte da palamenta... eheheh
      na altura em que escrevi isto estava longe de imaginar em cruzar-me tanta vez com essa palavra :)
      Beijinho e OBR pela visita
      (Edgar)

      Eliminar