Inicio | | Viagens | | Voltinhas | | Manutenção | | TUGATECH | | História da XT |  VELA 

quinta-feira

MOITA - IRAN - MOITA (3ªparte)

1ª parte...       2ª parte...       3ª parte...       4ª parte...  


...era o inicio do 3º dia,

tínhamos atravessado planícies escaldantes com rectas a perder de vista... e curvado em serras verdes com rios cheios de agua refrescante... e tudo isto temperado com pessoas simpáticas...
...a 3ª noite ficava marcada pelo frio...
era um frio agradável... e digo "agradável", porque o saco cama fez o seu papel... (frio por fora e quentinho por dentro... e eu estava do lado de dentro...)

...o importante é que tinha dormido...
Eu não sei se dormi na estrada N-11 próximo da N-230... ou na N-230
mas isso pouco importa...

a N-230 é conhecida pela estrada da Vielha que nos leva até França através dum fantástico vale cheio de túneis... um desses túneis tem 5 kms e pouco.
...mas a beleza dessa estrada seria multiplicada por não sei quantos!! porque comecei a rolar "com as galinhas"   ... cedinho e sem transito...

Era um privilegiado do caraças... rolava numa das estradas mais bonitas dos Pirineus... com um alcatrão que até ensinava a curvar !
e a paisagem ?? e os túneis ?? eram às dezenas !! e nunca tinha visto nada assim...

Resumindo... tive que rolar de olhos bem abertos para conseguir ver e registar na "carola" toda aquela beleza...

Fui até uma localidade chamada "El Pont de Suert", onde saltei para o "Vale de Boí"
e nem vou entrar em grandes pormenores... 
Agora era... estradas, estradinhas, ravinas, ribeiros gelados, erva verde e fofinha...

Vejam este pequeno video de 2 minutos... 
e talvez o video ajude a perceber, o que eu tenho estado a escrever ...







Para muita gente era mais uma dia, era mais uma manhã de Domingo...
...mas eu estava "parvo" com o que tinha pela frente,





Eu parecia um puto numa loja de brinquedos... a olhar para isto tudo...
e não parava de pensar... olhem só o que existe para além do meu pequeno mundo...




Hoje era o dia em que iria conhecer o IRAN...
e estava com o GPS ligado para não falhar nada...
tinha uma pequena cabula com coordenadas de GPS... e era isso que me iria levar até ao Iran...
esse era o meu plano... simples e eficaz... "Pensava eu que era eficaz"

as coordenadas eram as seguintes: N42º27'32,94'' E0º46´50,11''
e caso as coisas darem para o torto tinha outras coordenadas de reserva N42º27´33,13'' E0º46'48,45''
ambas iram levar-me até ao Iran...

mas a coisa começa logo mal quando o GPS me pergunta se eu quero evitar estradas sem pavimento??
eu seleccionei que só queria alcatrão... e ele disse-me que não era possível, porque o meu destino era uma estrada sem pavimento...
mas nem passei cartuxo ao que estava a acontecer... e lá fui pelo trilho que ele indicava...




Até que a coisa ficou agreste... e tinha que atravessar um pequeno ribeiro com o fundo em pedra solta...
pareceu-me fácil... e era fácil... isto se o motor da XT colabora-se e quisesse bulir...

mas vamos por partes... eu estava numa reserva natural e não cria problemas... por isso queria evitar ao máximo andar fora de estrada... como tal... saquei da cabula com as coordenadas e escrevi  outras coordenadas para ver o que acontecia...
...o GPS voltava a confirmar que a travessia do ribeiro era o único caminho...
e lá fui eu... molhar os pés...

A coisa correu menos bem... este video de 40 segundos... 
na realidade foram 5 minutos, e tive que tirar a XT à mão...






Resumindo e concluindo... fui dar a um beco sem saída...
tive que dar meia volta e agora tudo se complicava...
As coordenadas não funcionavam... e o Aldeia "Iran" não aparecia no meu mapa...
nem aparecia a pequena aldeia nem o caminho de acesso...
E agora ...??? mas que grande treta...
confiar em GPS e satélites é no que dá !!!

Voltei para a estrada e pensei...
- Isto é só seguir em frente que devo estar perto...

e estava...
encontrei esta placa... e não havia como enganar...





Iran... era isto que eu procurava...





Por momentos... ainda pensei... mas que raio faço eu aqui, e porque quis vir da Moita até aqui??

Estava a ser uma voltinha e pêras... e tinha valido a pena...
ter chegado aqui, não era importante... pois o importante era a forma divertida como tudo tinha acontecido...
e o melhor de tudo... ainda nem a meio da voltinha estava... pois ainda tinha que fazer o regresso a casa...




A pequena Aldeia Iran só tem uma pequena rua, que é extremamente estreita...

 


Despedi-me do Iran com um sorriso
era um sorriso do tipo 2 em 1...
sorriso de satisfação, de quem se estava a divertir...
+
sorriso de ter enganado uns quantos Amigos... que pensavam que ia a caminho do Irão...

Era cedo... talvez umas 10 da manha...
e resolvi atravessar o tal túnel com mais de 5 kms...

O túnel era sempre a descer... e lá dentro era um gelo do caraças...
e do outro lado do túnel estava o Val d'Aran e a localidade Vielha...
não parei e fui até França...




Vive la France !
et vou manjar un croissant !




Saquei do mapa e vi que a próxima localidade era Bagnères-de-Luchon...
vou comer um "croissant" com uma xícara de café com leite...
já estava a planear tudo... como iria pedir as coisas e tal... ... Bonjour... ...Mercibócu...

Bom... isto agora estava a meio ! a voltinha estava a meio !
era nesta altura que o nome "Voltinha" começava a fazer sentido... pois iria dar "meia volta" e regressar...
aproveitei para fazer contas à vida, antes de ir procurar um croissant...

e nem queria acreditar no que via...só tenho 60€ e mais uns trocos... não era possível...
comecei a contar as moedas e lá apareceu mais uma nota de 5€ que estava no meio duns recibos de gasolina...
tinha 71€ para regressar a casa... e já tinha gasto uns 130€ em 1800 kms mais coisa menos coisa...

...eu devo ter perdido dinheiro (era o meu pensamento...)
com isto passou-me o apetite ! e vou mas é, comer um croissant para os lados da minha casa !

...a França era um local bonito... e depois de tirar esta foto dei meia volta...




A minha cabeça era só matemáticas... e resolvi parar de pensar em dinheiro...

Parei numas bombas e atestei a XT... e fiquei com 60€ e umas moedas pequenas
e depois encontrei um parque de merendas e fiz o almoço...
comi, bebi, descansei e carreguei baterias numa sombra...
liguei o GPS... escrevi Moita/Setúbal... e tenho pela frente 1100 Kms

e começa o regresso a casa...

(continua) mas já falta pouco... falta só 60€


Moita - Iran - Moita
1ª parte...       2ª parte...       3ª parte...        4ª parte... 



10 comentários:

  1. Respostas
    1. Olá Vitor
      às vezes vou reler o que escrevi... e começo-me a rir...
      mas foi uma Voltinha muito porreirinha :)
      OBR
      ABR

      Eliminar
  2. As contas trai qualquer um eheheehheh


    A mim quase me enganavas com essa do Iran

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é... LOL
      e eu sempre fui um gajo bom a matemática... por isso faço as contas muito rapidamente... ou seja preocupo-me muito rapidamente...
      mas se o dinheiro acaba-se... como acabou LOL
      eu tinha vários planos de emergência...
      um deles era simular uma avaria e chamar a assistência em viagem... LOL
      OBR pela visita
      ABR

      Eliminar
  3. Lol... os caminhos que vais descobrir!... aina por cima a incomodar os peixinhos coitadinhos! lolol...
    Aguardo o regresso ;))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL
      eles já se devem ter esquecido de mim...
      Mas existem caminhos fantásticos para podermos rolar...
      e é possível atravessar a fronteira e plenos Pirineus por terra batida...
      Eu tinha outros planos... que era sair de Bagnères-de-Luchon por uma estrada Francesa que é "D125"... e iria dar a uma coisa de ski ou algo parecido (Hospice de France)...
      e aqui iria descer um vale até uma zona que tem muitas vacas... uma pastagem... depois iria andando até encontrar um rio (rio del joel) e subia para norte até encontrar a estrada N230...

      e estou ainda a pensar, porque não o fiz...
      mas estava a ficar sem tempo e sem dinheiro para gasolina...

      Fica para a próxima... LOL

      OBR pela visita
      :)

      Eliminar
  4. Edgar, hoje estou em viana do castelo, nao vim de moto mas isto e lindo, o caminhon todo a pensar... isto de mota!!... WoW!!!

    so posso ter inveja das tuas voltinhas......

    continua!!!1

    ResponderEliminar
  5. Pensavas que ias sózinho? Grande viagem que estou a fazer contigo. Cultural e tudo. Li o primeiro livro sobre a Guerra Civil Espanhola aos 15 anos e não me recordava dessa batalha. Que grande voltinha que ando a dar. Obrigado, Edgar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ola Ângelo
      eu percebo pouco de historia... e li apenas um bocadinho para perceber melhor a visita que ia fazer...
      parece que foi a batalha mais feia da Guerra... e em 12 dias morreram 6 mil nos dois lados...
      segundo parece as tropas avançavam sem grande resistência... e quando chegaram a Belchite foi um inferno... os populares defendiam a cidade com a faca nos dentes...
      A cidade foi atacada pela aviação... e pela cobardia dos canhões...
      e os populares fugiram da cidade que caía como um castelo de cartas...
      fugiram para as planícies escuras... e quando as tropas avançaram novamente... já a população tinha retomado a devesa da cidade... e foi outro massacre nas tropas invasoras...
      isto pelos vistos durou 12 dias e lutaram até ao ultimo homem...
      e pelos vistos a fronteira entre homens e crianças começava nos 15 anos...
      A cidade ficou transformada numa grande vala comum... e terminou com as crianças de 14 anos que sobreviveram a serem recrutadas para enterrarem os seus familiares e vizinhos...
      e nesta batalha não fizeram prisioneiros de guerra... era tudo fuzilado...

      mas isto foi o que eu li num blog... e vi em alguns relatos de vídeos no youtube

      por isso deve ter sido a batalha mais feia da historia dessa guerra civil...

      ABR dos Grandes

      Eliminar