Inicio | | Viagens | | Voltinhas | | Manutenção | | TUGATECH | | História da XT |  VELA 

segunda-feira

Aldeias do Xisto (2/3)

(1ª parte)    (2ª parte)    (3ª parte)


Depois de uma noite "algo movimentada",
onde o instinto acabou por dar a volta ao texto...
Inicialmente ficamos incomodados, mas enquanto dava-mos de "pinote"
...encontramos um pequeno animal, parecia uma raposa pequena, e por minutos conseguimos observa-la com as luzes da XT.
Depois fomos visitados por um veado com um pescoço comprido, e umas orelhas enormes...
...e juntando isto tudo, dormimos que nem uma pedra.

Acordamos e,
era altura de continuar-mos, e eis que na paisagem aparece uma Aldeia que não se vê todos os dias...
(ou pelo menos eu não tenho Aldeias deste calibre, lá para as minhas bandas)





... tínhamos encontrado o Talasnal
e a primeiro pensamento que me ocorreu foi: - olha-me bem para esta maravilha...
A beleza desta Aldeia não vem só casas de xisto misturadas com o verde da serra,
vem também da dureza incontornável do terreno e da inteligência usada na sua construção,






Comecei a imaginar o que era tentar construir uma aldeia no meio desta serra, e mesmo com acesso aos meios que temos hoje em dia, não seria tarefa fácil.
Mas como aqui abunda o xisto, e certamente abundava pessoal muito desenrascado, edificaram esta pérola com o que tinham à mão...

Bom... e o que se pode dizer mais sobre Talasnal ?
- sei lá ! ou talvez deva dizer, que todos a deviam visitar e que não se vão arrepender !





Em Talasnal cruzei-me com varias pessoas,
recebi varias sugestões e dicas sobre outros locais a visitar.
Também conheci uma família de gatos que gostavam de bolachas "maria"... eheheh








Existem outras aldeias na região, que talvez sejam mais ou menos bonitas... mas não sei ao certo...
porque esta foi a única aldeia que visitei com olhos de ver...

Continuei caminho, e desta vez tinha um objectivo muito especifico, beber um café...
É engraçado que donde venho podemos encontrar uma tasca ou pastelaria, porta sim porta não,
... e aqui não estava fácil...

Até que, quando encontrei, encontrei mesmo uma coisa 5 estrelas...

- uma bela sombra,

- um belo café,

- uma broa de batata de comer e chorar por mais,

- e ainda a excelente companhia de 2 casais ingleses apaixonados por esta região de Portugal

Disto eu não encontro porta sim porta não, lá para os meus lados... eheheh






Continuei caminho até ao topo da serra...
e parei para mais uma foto...
comecei a fazer "olhinhos" aqueles trilhos de terra cheios de curvas, subidas, descidas...
Fiz as contas à gasolina que tinha, e a partir de agora vamos a direito...

Não sabia ao certo para onde iria, e isso pouco interessava,
pois já tinha bebido café e até tinha gasolina para uns belos kms, eheheh

 ( continua )






Aldeias do Xisto   
(1ª parte)    (2ª parte)    (3ª parte)


10 comentários:

  1. bONITA CRÓNICA COMO SEMPRE.
    UN ABRAZO DESDE VIGO (GALICIA)
    BERNARDO
    http://yamajos.blogspot.com.es

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hola Bernardo
      Gracias Amigo :)
      Un Abrazo
      (Edgar)

      Eliminar
  2. Como não falar ou escrever em Português, use o tradutor do Google.

    Acompanho seu blog desde que descobri como fazer uma alforjes montagem com um maravilhoso XT 600.

    Ele é um grande homem com um invejável senso de humor e coragem à prova de bombas.

    Espero que a terceira parcela de sua jornada através destas aldeias remotas portugueses.

    Saudações de Almeria (Espanha).

    Ahora se lo escribo en español, que es un idioma que domino algo mejor.

    Sigo su blog desde que descubrí la forma de colocar un soporte de alforjas a una maravillosa XT 600.

    Es un hombre genial, con un sentido del humor envidiable, y con una valentía a prueba de bombas.

    Espero la tercera entrega de su viaje por esas remotas aldeas portuguesas.

    Saludos desde Almería (España).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias amigo
      Es un gran placer que he leído tu mensaje
      porque viene de España y viene de un País que hace tiempo me ganó
      por ser un destino siempre fantástico (tanto en personas como en paisajes, llenos de historia, muy bien conservada)

      Actualmente no han dedicado mucho tiempo al blog
      y no he escrito la tercera parte
      La culpa, es que he dedicado todo mi tiempo libre a navegar en mi nuevo bote pequeño...
      Pero por supuesto voy a escribir, dentro de los próximos días

      Una vez más, GRACIAS por tu mensaje
      y gracias por su visita
      y espero que un día podemos encontrar tal vez (no difíciles) ya que siempre estoy con el XT y un chaleco naranja, y eso sería algo muy agradable...

      Saludos desde Moita (em Portugal)
      Edgar

      Eliminar
  3. Obrigado.

    Continúo con la lectura de la tercera parte de su viaje.

    Parabens

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias Amigo
      Esta es la tercera parte, pero también la última.
      en octubre, espero que puedo volver a la carretera
      Pero esta vez el escenario será en España. eheheh
      Saludos

      Eliminar
  4. Bonito viaje, como todos los que relatas. Los disfrutas 2 veces, cuando los vives y cuando los cuentas. Espero que los puedas disfrutar por muchos años y nosotros poder leerlos. Un abrazo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias Javier
      Con las dificultades económicas que viven,
      cada vez es más difícil, pero siempre encontramos una solución
      o un atajo para continuar, jajajaja
      Gracias Amigo
      Abrazo (Edgar)

      Eliminar
  5. Engano meu ou estiveste em Piodão??? ;) Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fatima
      Não é Piodão...
      é a aldeia do Talasnal ;) que fica a uns 80 km de Piodão
      ABR :)

      Eliminar