Inicio | | Viagens | | Voltinhas | | Manutenção | | TUGATECH | | História da XT |  VELA 

sexta-feira

Historia da XT



A longa vida da historia da XT em 4 minutos ...


É um video Italiano feito em 2010 para comemorar os 35 anos da XT
Está muito simples (embora se falado em Italiano) e conta toda a Historia da XT monocilíndrica, 
desde a XT 500 até a XT660Z Ténéré de 2008 sem esquecer a XT660X...
Não é mencionado neste video a XT 750 Z Super Ténéré e a TT600R, assim como outros sucessos como a XT350, e XT 1200 Z Super Ténéré que vai dar muito que falar... 
É pena terem esquecido essas maquinas, mas de resto está muito bem explicado...
É o inicio dum mito que perdura desde 1975...

https://www.youtube.com/watch?v=tEvkhc4hd9k





XT 500 1976 / 1988
XT500 1N5


XT 550 1981 / 1983
XT550 5Y3


XT 600 Ténéré 1983
XT600Z 34L

XT600Z 55W


XT 600 1984 / 1986
XT600 43F

XT 600 Z Ténéré 1986 /1987
XT600Z  1VJ

XT 600 1987 / 1990
XT600 2KF / 2NF

XT 600 Z Ténéré 1988 / 1991
XT600Z 3AJ


XTZ 750  Super Ténéré 1989 / 1996
XTZ750 3LD1



XT 600 K/E 1990 / 1994
XT600E 3TB XT600K 3UW

XTZ 660  Ténéré 1991 / 1993
XTZ660  3YF



XT 660 Z Maratona de 1994 (edição limitada) 

XT 660 Z Ténéré 1994 / 1998
XTZ660  4MY

XT 600 E  1995 / 2003
XT600E 3TB / VJ01 / 4PT / DJ02 / (4MW no Brasil) 

XT 660 R 2004 / ....  
XT660R 5VK

XT 660 X 2004 / ....
XT660R 5VK

XT 660 Z Tenere 2008 / ....
XT660Z 11D



XT 1200 Z Super Ténéré 2010 / ....
XT1200Z  23P





Ano
ReferenciaModelo
1976 - 1988
XT 5001N5 - ... - ...
1982 - 1984
XT 5505Y3
1983 - 1985
XT 600 Z34L - 55W
1984 - 1986
XT 60043F
1986 - 1987
XT 600 Z1VJ
1987 - 1989
XT 6002KF - 2NF
1989 - 1991
XT 600 Z3VJ
1989 - 1996XTZ 7503LD1
1990 - 1994
XT 600 K3UW
1990 - 1994
XT 600 E3TB
1991 - 1993
XTZ 6603YF
1994
XTZ 660 Maratona?
1994 - 1998
XTZ 6604MY
1995 - 1997
XT 600 E3TB
1997 - 1999
XT 600 E       VJ01   (+)
2000 - 2003
XT 600 EDJ02 - 4PT (+)
2004 - . . . .
XT 660 R / X5VK
2008 - . . . .
XT 660 Z11D
2010 - . . . .
XT 1200 Z23P
                                                       (+) 4MW no Brasil 

21 comentários:

  1. Sente-se tua paixão por esta motocicleta

    ResponderEliminar
  2. hehehe
    Sí es cierto
    Miro a XT, como una máquina perfecta
    He hecho 15 años, siempre rodar con este modelo
    y no quiero otra moto

    Gracias
    Saludos

    ResponderEliminar
  3. Vivam as XT's. É realmente uma paixão sem par!!

    Antes da edição "VADIOS" pelo que já percebi tinhas a 350? E vendeste porque não quiseste perder a oportunidade de comprar a última fornada das verdadeiras XT's...

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Boas...
    Foi mais ou menos isso...
    A minha XT350 já contava com 97Mil kms feitos e estava em excelente estado de motor e montagem... mas com um consumo de óleo que ainda não assustava, mas tinha que aproveitar o ultimo ano da XT600E, e foi o que fiz.
    Podia ter comprado a XT660R que tinha saído para o mercado no ano anterior. Mas a minha paixão é mesmo pela XT500K e ter uma XT600E era o mais aproximado que consegui...
    Já esta em fase de projecto montar o Kick na minha XT600E...
    Esta XT600 que tenho vou leva-la até ao Fim, e por-lhe mais de 200Mil naquele motor, e vai durar mais que eu certamente...
    Reconheço a XT660R ou mesmo a nova Ténéré como uma maquina fantástica, e uma mecânica eterna mas evoluída, que me ultrapassou nos meus conhecimentos básicos...
    Por isso não queria perder a oportunidade de ter uma XT600E novinha em folha, que me foi entregue dentro duma caixa... LOOOL
    Abraço Forte

    ResponderEliminar
  5. Eu também ainda andei a ver a 660R (comprei a minha em 2006, apesar de ser de 2001). Mas realmente não é a mesma coisa... A simplicidade! Tenho um amigo com a 660 que acho que nunca entendeu muito bem o porquê de eu preferir a 600E. Ainda hoje penso na minha primeira, era igual aquela ali em cima de 1994 a "PWS1 Purplish white solid 1"! Linda! Foi uma decisão terrível ter que a vender, mas precisava de carro para trabalhar e não dava para tudo... Agora até posso vir a ter outras, talvez uma turística daqui a uns anos, quem sabe?... Mas esta há-de ir comigo até ao fim e ficará para as minhas herdeiras...Estou a acompanhar o projecto do Kick e muito curioso com a evolução do mesmo...

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Boas...

    O projecto do Kick já deu o passo para trás...
    A base do projecto (mãe da ideia) é este Link:
    http://www.xt600.de/xt_werkstatt/_bastelanleitungen/kickstarter/index.htm
    mas já achei alguns erros no mesmo... e vai dificultar o trabalho...
    Falta uma roda dentada por de trás da embraiagem, que eles dizem existir e na minha XT600E não existe...
    Resumindo e concluindo, não vai ser assim tão simples e a embraiagem tem que sair fora para montar o Kick...
    Depois falta a informação sobre o descompressor numa válvula de escape...
    mas havemos de lá chegar :)e reunir toda a informação necessária, para podermos arregaçar as mangas... LOL

    ABR

    ResponderEliminar
  7. Já viste alguma alterada para Kick? Tens aí uma aventura que não é para qualquer um... Mas que é um projecto espectacular, lá isso é! Pena a Yamaha não ter deixado o Kick (e também o botão, que dá muito jeito...). Era o melhor de dois mundos!

    Força! Agora punha aqui o boneco das pipocas ;)

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Ainda não mas... mas há um membro do forum
    Clube XT Portugal, que vai montar um numa XT600Z de 1990 (antiga Ténéré com o motor que deu origem a XT600E 3TB)

    http://www.clubextportugal.com/t1002p75-yamaha-sr-250-312-scrambler

    Vamos ver como correm as coisas com ele...

    mas isso é para ir para a frente na minha XT600E... só resta saber quando vai ser possível... hehehe

    ABR

    ResponderEliminar
  9. Tenho uma duvida, a XT600 ainda foi fabricada em 2007? No quadro em cima indica que não, tal como eu pensava, mas estou para comprar uma e encontrei essa tal que, pelo menos no anúncio, diz ser de 2007. E até a matricula começa pela letra X(motas feitas em 2007).Será que alguém me pode ajudar?
    Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bruno

      Na realidade a XT600E apenas foi fabricada até 2003 ou finais de 2003...
      mas quando terminaram a produção da XT600E em 2003, ficaram com muitas motas em stock...

      em 2004 arrancou a produção da XT660R...

      A minha XT600E, é de 2005 (ou seja...)
      foi produzida em 2003 e armazenada... e foi-me vendida e matriculada em 2005...

      Eu recebi a minha mota semi-desmontada e dentro duma caixa... por isso posso assegurar que estava novinha e por estrear quando a comprei LoOL...

      Tenho conhecimento que durante 2006 ainda se vendeu outras XT600E que estavam em stock...

      Existe uma forma de ver o ano de construção da Mota:
      o numero do quadro é composto por 17 dígitos
      os primeiros 7 dígitos são iguais em todas as XT600E depois do ano de 2000... (JYADJ02)

      o 12º e o 13º digito determina o ano de fabrico...
      se for "01" é de 2001 (por exemplo)
      se for "03" é de 2003 (no meu caso é 03...)

      os últimos 4 dígitos são a identificação da Mota...


      A matricula ou idade da matricula serve apenas para sabermos qual a data em que foi legalizada para circular na via publica...
      a idade da matricula não está obrigatoriamente ligada à idade do veiculo...

      apenas através do numero do quadro sabe-se ao certo a sua verdadeira idade de fabrico...

      espero ter sido claro na minha explicação...

      ABR
      e boa sorte com o negocio...
      é uma Maquina fantástica...

      Edgar

      Eliminar
    2. Ora bolas...
      peço desculpa... mas enganei-me nesta resposta...

      não é o 12º e 13º digito...
      e honestamente nem sei qual é ao certo...

      Segundo o VIN é o décimo digito...

      ABR

      Eliminar
  10. Obrigado pela ajuda Edgar. Assim estou mais a vontade para fazer negocio. Sim eu também acho a XT600 uma moto espectacular. Ainda estou em dúvida entre a XT600 e a XT660, mas estou inclinado para a 600. Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas...

      A XT660R é uma excelente Maquina... que não fica a dever nada à XT600E...

      A 600 é toda Made in Japan
      a 660 tem coisa de top (brembo) e jantes de alumínio...
      mas ambas com óptimos resultados...

      a 660 tem uns sino-blocos na transmissão fraquinhos (custa 35€ cada conjunto)mas em contra partida tem outras mais valias...

      não gosto dos colectores da 660... e dos seus dois escapos... acho que só serve para fazer peso... LoOL

      Hoje talvez compra-se a 660 ;)

      ABR

      Edgar

      Eliminar
  11. Respostas
    1. Olá H.Santos

      Muito OBR...
      e embora tenha feito o meu melhor, estou sempre a tentar melhor este tópico :)

      OBR pela visita e pelo simpático comentário

      ABR

      Edgar

      Eliminar
  12. grande vadio mais uma sensacional postagem ABR.

    ResponderEliminar
  13. Olá amigos,
    Tenho uma dúvida, a xt 600 e anterior ao último modelo, a 3tb é mais potente que esta última, fabricada até 2003?
    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas...
      A 3TB inicial do inicio dos anos 90, tem algumas diferenças visiveis da 4PT
      - colectores mais directos
      - caixa de filtro de ar mais pequena e filtro diferente na sua composição.

      Os números também eram diferentes:
      45cv às 6500rpm (mas à roda de trás era 40cv às 6200rpm)

      A partir de 1996 os números diminuíram:
      45cv às 6500rpm (MAS Á RODA DE TRÁS ERA 38,1cv às 6300rpm)

      com as normas Europeias sobre a poluição, muitos modelos foram retirados do mercado (ex: KLR650) mas a XT600E sobreviveu levando apenas pequenos cortes...

      É esta a ideia que tenho...
      ABRAÇO
      (Edgar)

      Eliminar
    2. Obrigado pelo esclarecimento! Estou a dias, espero eu, de comprar uma de 2001. Com cerca de, 15000km... Parece-me esmola a mais... Vamos ver.
      Abraço

      Eliminar
    3. Uma forma de garantires que ela tem mesmo 15000km
      é ver a cremalheira, pois com esses kms tem de ser a de origem.
      e a cremalheira de origem é da marca SunStar exemplo:

      https://lh3.googleusercontent.com/-Q0sazZQd0Bk/TqjDF9BvHwI/AAAAAAAAQLo/bzqQEg6UCaALlJI-C8nOAwlAakkFgLGagCCo/s640-Ic42/CIMG4399.JPG

      e tem que ter 8 furos, exemplo:

      https://lh3.googleusercontent.com/-_aSA5-5r1jw/TqjDF84o-fI/AAAAAAAAQLw/3V3o1A6GjrgaUlsdVaWnvt_9_DPwk7y3QCCo/s640-Ic42/CIMG4395.JPG

      Todas as outras que se compra a seguir da mesma marca têm 4 apenas furos, e a Yamaha só usa cremalheira da SunStar nas XT600E
      exemplo da que tem 4 furos:

      https://lh3.googleusercontent.com/-vrJzjCw42-w/TqjDF-wMQYI/AAAAAAAATq4/vK2Xplux0WwiYEhAB2nbhcwH8uDtR6IQACCo/s640-Ic42/CIMG4398.JPG

      Se for de outra marca... então tudo indica que o kit de transmissão foi trocado e em circunstancias normais a transmissão aguenta sempre 25mil ou quase 30mil

      ABR

      Eliminar