Inicio | | Viagens | | Voltinhas | | Manutenção | | TUGATECH | | História da XT |  VELA 

quarta-feira

Verificação do Rectificador / Bateria



Introdução: 
Rectificador é algo que ganhou uma fama errada de ser um elo fraco do conjunto...
Pois eu acredito que é forte o suficiente para durar uma vida... 
isto se a bateria se mantiver em bom estado e com boa carga... e a instalação de origem, sem faróis auxiliantes e coisas que vão sob-carregar a instalação eléctrica...
...se a bateria estiver lixada, até podemos ir buscar um rectificador com tecnologia do século 22... que vai levar o rectificador com ela...


Sempre que faço a manutenção (revisão) geral ou anual verifico o estado da bateria, e o comportamento do rectificador...


Mas passo a apresentar o Rectificador:
Fica situado no guarda lamas traseiro ao lado do TCI
...é uma das zonas mais altas da mota e encontra-se bem protegido pelo bacalhau da mota...
muita gente retira o bacalhau da XT para lhe dar um ar mais de Enduro... deixando o Rectificador e TCI desprotegido e à mercê de toda a agua e lama que salta da roda!! as ligações eléctricas ficam expostas e torna o Rectificador um ponto fraco...
Manter esta zona da mota de origem e sem alterações (assim como muitas outras zonas) é uma mais valia !!





Rectificador / Regulador de Voltagem
  • Modelo :            SH 629 A - 12
  • Fabricante:        Shindengen
  • Capacidade :     25 Amperes
  • Voltagem limite de resistência :  240 V
  • Tipo :    Semi-condutor / Tipo curto-circuito
  • Voltagem regulada sem carga :   14,3 ~ 15,3 V
A ficha de ligação do Rectificador recebe 4 fios...
3 brancos e 1 encarnado... ainda existe um quinto fio, que é a massa (fio preto) que liga-se na fixação do Rectificador com um terminal de olhal.


Os 3 fios brancos vêm do volante magnético (Gerador AC / Magneto)...


Gerador AC (volante magnético) 

  • Modelo : LMZ 48
  • Fabricante : Nippondenso
  • Saída de carga : 14V  13,5A a 5000rpm
  • Resistência (bobina do estator) : 0,52 ~ 0,78 Ohms a 20ºc
  • Cor dos fios : Brancos (3 fios)

O fio encarnado é o positivo e vai para o Fusível principal de 20 Amperes
...este fio é responsável por alimentar electricamente toda a mota e ainda carregar a Bateria se necessário...


Manter esta ficha em bom estado e limpa (sem zebro) é importante para o bom funcionamento que descrevi anteriormente...




Virando agora a atenção para a Bateria
É responsável por dar o Starter ao Motor... e é pequeno armazém de energia eléctrica...
É conhecida por este 
código: YTX 9- BS
...é importante usarmos uma bateria com qualidade, 
que pode custar no caso da Yuasa por volta de 50€ (preço de 2012)
A qualidade da bateria pode determinar o bom funcionamento do sistema de carga da mota... e uma má bateria pode deixar-nos a pé no meio do nada, com uma bela despesa isto se levar o rectificador consigo...




A carga da Bateria deve manter-se igual ou acima dos 12,8V isto se medirmos numa temperatura ambiente superior a 20ºc
A Bateria para poder ser medida, deve estar desligada da mota e é aconselhável esperar uns 30 minutos antes de fazer a leitura...
Abaixo 12,8V devemos dar uma carga na Bateria 

12,8 V ou mais             = Não é necessario carregar
12,7 ~ 11,5 V               = 5 ~ 10 horas de carga 
menos que 11,5 V       = 15 ~ 20 horas de carga



A inspecção do "circuito de carga" (Gerador / Rectificador / Bateria) 
tem que ser feita com a bateria na carga ideal (12,8V ou mais)...


...utilizamos um multímetro ou voltímetro, na escala de 20 V DC ligado aos bornos da bateria...


Damos Starter ao motor e a leitura deverá ser de 14,3V em toda a faixa de rotação
(entre as 1200 rpm e as 5000 rpm)
Depois fazemos o mesmo teste com as luzes ligadas e o valor deverá baixar para 14V ou 14,1V

O teste deverá ser feito com o motor frio... 
e com o motor quente ou após termos feito uns bons kms...
(isto para garantir que o comportamento do rectificador é igual tanto frio como em trabalho e quente)


Um pequeno exemplo em video  da verificação do "Circuito de Carga" ou "Rectificador",
na XT600E dum Amigo meu...
OBR pela visita





19 comentários:

  1. muito bom Amigo (Toni Guerra )

    ResponderEliminar
  2. Extremamente útil para manter as motas em bom estado.
    Bom post e serve para qualquer mota.
    Azevedo FZ6

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Azevedo
      Sim... sim... basicamente serve para qualquer mota...
      O post é muito focado no modelo da XT600E... mas o principio é igual para todas as motas...
      ou seja a Bateria sempre com 12,8V ou mais
      e o valor que o rectificador debita tem que ser constante...

      ABR

      Eliminar
  3. Muito interessante e útil.
    Nem de propósito depois da pequena aventura com a bateria da minha XT!
    vadiodaxt.blogspot.pt no seu Melhor.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois foi... LOL
      por acaso este post nasceu um pouco por "culpa" do que tínhamos andado a falar no Forum Clube XT Portugal, sobre a tua bateria e baterias no geral...
      Brevemente vou ter mais alguns post, sobre outras manutenções ;)

      ABR

      Edgar

      Eliminar
  4. Muito bom e MUITO UTIL...
    Parabens pelo trabalho no blog EXCELENTE

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. boas Edgar,
    já me aconteceu algumas vezes de não conseguir por a mota a trabalhar.
    Entretanto, liguei o voltímetro ao circuito elétrico da mota: com motor desligado a voltagem é 12,5V, quando pressiono o START, o motor roda e a voltagem desce para 8V, quase sempre consigo por a mota a trabalhar.
    -Esta bateria está estragada, certo? Tem de ser trocada? Há alguma forma de a recuperar?
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Agostinho
      eu li qualquer coisa tua (ou parecida) sobre esse problema no TrailAventura...
      Mas se o voltimetro (ou multimetro) estiver bem calibrado ou com erro mínimo,
      ter 12,5V é sinal de bateria fraca... e a necessitar de carga...
      ...e se depois de receber carga, continuar na mesma, está a necessitar de ser substituída (opinião pessoal).

      Eu sou um "forreta" do caraças... e antes de gastar um 1€ que seja, tento tudo e mais alguma coisa eheheh
      - já tive uma bateria com esse sintoma, e tentei recupera-la...
      Abri os vasos da bateria, e retirei-lhe o acido, depois lavei-a varias vezes com agua destilada (enchendo metade tapando e chocalhando),
      E depois de bem lavada, meti-lhe acido sulfúrico (de 30 e tal %) que é aquilo que chamam de electredo...
      O resultado não foi o melhor... ajudou e como era verão deu para desenrascar mais 1 mês ou dois, mas longe de ficar boa...
      ISTO É UMA OPERAÇÃO MUITO PERIGOSA, visto que se por erro pusermos o acido em cima da agua ele salta e queima tudo...

      MAS VERDADE SEJA DITA, que não passou duma tentativa falhada, e tive que comprar uma bateria...

      O inverno, ou o tempo muito frio é o maior inimigo das baterias "cansadas" e a melhor solução (talvez a unica) é trocar por uma nova

      ABR
      boa-sorte e OBR pela visita ao blog
      Edgar

      Eliminar
    2. A minha hornet 600 bateria com menos de 1 ano começou a custar pegar em quente, só pegava em fria, agora nem quente nem fria, medi os V está 12.20 com chave ligada, e as 3 mil rpm 13.80v
      carreguei a bateria antes de testar, será bateria está ir embora ? nao é original é daquelas 30€ novas seladas

      Eliminar
    3. Olá Ricardo
      hoje em dia, é quase tudo selado, ou como se diz: - sem manutenção...

      É difícil fazer um diagnostico, pois muitas vezes os multímetro tem erros de leitura (dependendo da qualidade do mesmo, e eu tenho dois que têm uma diferença 0,8V entre eles a medir tensões com uns 12V)...

      Mas as baterias de chumbo e acido precisão de carga constante ou regular... não gostam do frio, e também não gostam (ou sofrem bastante) se baixam para perto dos */- 12V ou menos...
      Também não gostam de estar paradas, e necessitam de ser vibradas ou chocalhadas, (coisa que acontece quando circulamos com a Mota). E se tiverem muito tempo estáticas o acido (eléctrodo) por decantação começa-se a estragar ou a perder características, acontecendo muitas vezes em baterias auto que estão paradas e ligadas a carregadores...

      Pode tudo isto não ser o caso...
      mas parece que a queda de tensão (baixar para 5V) durante o start
      parece ser muito grande e na minha XT600E durante o start apenas baixa para uns 11V (mais coisa menos coisa)
      ABR (Edgar)

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Olá Marco
      é sempre bom, saber que alguém gostou, Obrigado...
      e Obrigado pelo comentário e pela visita
      ABR (Edgar)

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Olá Marco
      é sempre bom, saber que alguém gostou, Obrigado...
      e Obrigado pelo comentário e pela visita
      ABR (Edgar)

      Eliminar
  8. Olá, Já alguma vez trocaste o rectificador? e se sim , foi aqueles do ebay baratos ou da marca mesmo.
    um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas...
      Nunca troquei isso...
      alias, até agora só fundi 2 lâmpadas e troquei uma bateria com 9 anos de uso...
      Ainda tenho tudo de origem sem apresentar quais-queres problemas

      ABR (Edgar)

      Eliminar