Inicio | | Viagens | | Voltinhas | | Manutenção | | TUGATECH | | História da XT |  VELA 

segunda-feira

MOITA - IRAN - MOITA (4ªparte)


1ª parte...       2ª parte...       3ª parte...       4ª parte...

...tinha iniciado o regresso a casa...
e tinha pela frente pouco mais de 1100 kms...
era umas 4 da tarde... mais coisa menos coisa, e estava a rolar para Portugal...

Agora estava sem planos... o GPS dizia para onde tinha que ir... e tudo se estava a transformar numa grande seca...
o único objectivo que tinha era seguir ordens duma coisa chamada GPS... e estava cada vez mais perto de guardar as botas. Isto assim era uma chatice, e tinha que arranjar maneira de voltar a colorir o caminho...

Estava a usar a estrada N-123, e vi uma enorme praia fluvial (Embalse de Barasona)...
estava uma brasa do caraças e a praia parecia um oásis gigante... tinha que ser, e tinha que ir atirar um mergulho...
Escolhi um local "porreiro" para atirar um mergulho... "porreiro" entre aspas...
piquei os pés nuns abrolhos, e aquilo era mais abrolhos que areia !!
fui buscar os chinelos anti-abrolhos, e depois de estar todo picado lá fui eu para a agua de chinelos...
e ora bolas... o fundo daquilo era uma espécie de lodo e os chinelos ficaram enterrados...
Com os chinelos entalados nas cuecas, nadei um bocado e fiquei cansado muito rapidamente...
fiquei a boiar um minuto e nadei para terra, e... e tive uma câimbra...
tudo corria mal... mas pensei: - Vou tirar uma peligrafia a esta paisagem muita fixolas...
e...
o cartão de memoria da maquina está cheio...
saquei do cartão SD de reserva... e... não funcionava... 
- mas que raio se estava a passar ?? nada funcionava !! tudo se estava a complicar !!
Depois de por o cartão SD sei lá quantas vezes sem êxito... deu-me vontade de dar dentadas na maquina e nos cartões...
Comecei a apagar algumas fotos para criar espaço no cartão SD... e aparece outra cena... "Bateria Fraca"

Nem vou escrever mais nada sobre essa tarde... estava a ficar com a moral em baixo...
Mas depois duma banhoca fresquinha... lá arrefeci as ideias...




Saltei para a estrada e fui a direito:
Huesca - Zaragoza - Cataluyud - Guadalajara - e finalmente Madrid ...

Quando comecei a atravessar o labirinto que se chama Madrid era umas 4 e tal da manhã...
e estava a rolar com o único objectivo de me aproximar de Portugal...
...depois de atravessar Madrid passei por Talavera de la Reina
e uns kms mais à frente... e com sol a brilhar... o cansaço era mais forte que eu...
por escassos segundos fechei os olhos e eles não quiseram abrir de imediato... e quando abri novamente os olhos não me lembrava dos segundos antes...
...era simples... muito simples... deixei-me dormir por 2 ou 3 segundos a guiar a Mota

parei a XT... tinha que parar... e vou procurar um lugar para descansar




Parei aqui... (VER MAPA)
era um local porreiro e sossegado
chamava-se: Area de Servicio da Paraleda 
Fui a este restaurante beber um café...
o dono deste restaurante perguntou-me: és Português??
e disse-lhe que sim...
e ele perguntou-me: gostas de bom café??
eu disse que sim... caro que gosto !!
ele: então fica sabendo que eu tenho o melhor café da Espanha e arredores !!

e era a pura da verdade... deu-me um café que nem em Portugal se encontra facilmente...




Eu perguntei ao Sr. do Restaurante se me enchia as garrafas de agua...
e ele disse-me assim: vieste ao local certo... também tenho a melhor agua da Espanha...

o Sr. levou as minha garrafas de plástico e colocou-as numa pequena maquina que projectava um jacto de agua... e aquele jacto que rodava lavou as garrafas por dentro...
e por fim encheu as garrafas com agua super fresca...
isto era demais... mas era mesmo demais...
fiquei de queixo caído...

O parque em redor do Restaurante esta cheio de bancos e mesas e barbecue




Descansei e carreguei energias para o resto que faltava...

Passei pelas brasas e acordei fresquinho que nem uma alface...
e o GPS já não saio da mala...
agora seria como eu sei e gosto... nada de GPS...

Agarrei na maquina fotográfica e comecei a magicar uma forma de montar-lhe a bateria do TLM...
mas não chegou a ser necessário...

Fiz contas ao pneu que me restava... e o Sirac simplesmente recusava-se a acabar...
tinha saído de casa com uns 2,5 mm de piso... e depois de rolar uns 2500 kms ainda tinha perto de 1 mm...

Um pneu fantástico em estrada... mas uma treta fora dela...




Encontrei umas ruínas Romanas... e fiz-lhes uma visita...



E tinha que fazer esta pergunta...
mas como é que isto está de pé ??
e para durar ?? só encontro uma resposta...

os pedreiros que fizeram isto... não brincavam em serviço...

Isto foi feito por malta, que sabia o que fazia...

parece frágil e está de pé à mais de 1.800 anos...




Estava novamente a rolar junto ao Rio Tejo...
e por momentos ainda pensei em atirar um mergulho...
mas lembrei-me dos abrolhos e passou-me a vontade..






Encontrei uns caminhos pedestres...
não eram 100% pedestres...
e podiam ser usados por bicicletas e Motas...







O regresso a casa começava a ganhar alma e outro sabor...







Era um belo caminho...
era um caminho que em tempos deve ter sido uma estrada...
mas agora estava velha em mau estado e sem manutenção...

mas era isto mesmo que eu procurava...
por diversas vezes passei próximo da estrada principal...
e por vezes por debaixo da estrada principal...










Até que o tal caminho acabou...
e voltei à normalidade...




O calor apertava... e olhem só...  o que puseram no meu caminho !!




e nem pensei duas vezes...
foi uma sorte ter tropeçado nesta piscina natural...




Ter decidido guardar o GPS e meter-me à descoberta até Portugal...
estava a dar frutos...

A próxima localidade era Higuerra
e era uma estradinha de cortar a respiração...
com uma beleza incrivel e uns penhascos numa estrada sem bermas, muros, ou rails...







e depois de passar por umas localidades pequenas... e numa dessas pequenas localidades, enganei-me na escolha do caminho e entrei por um caminho de terra batida... mas tinha um bom "feeling"
quando pensava estar perdido vejo a Autovia...
e tinha encontrado o Rio Almonte









Regressei à estrada, e parei numa bomba para abastecer a XT
e o meu pequeno termómetro registava uns 47ºc ao sol
e em andamento o ponteiro baixava para os 40ºc

era calor a mais... e fiz uma pausa de 2 horas para dormir uma valente "siesta"...




Acordei (da minha "siesta")
e acordei debaixo dum calor do caraças... mas era altura de continuar...
a maquina fotográfica estava sem bateria... e a Gopro sem pilhas...
acabava-se aqui o registo de imagens...
Ahhh... é verdade também tinha-se acabado o dinheiro... depois de atestar o deposito fiquei com 85 cêntimos...

Estava perto a fronteira... para os lados de Mérida e
entretanto apareceu-me uma dor no pé direito...
e quando passei por Badajoz / Elvas... já não conseguia por o pé no chão...
e não sabia o que estava a acontecer com o meu pé... mas estava perto de mais para parar...

em casa vi o que era... simplesmente durante a travessia do Rio Almonte que foi feita fora da ponte tinha molhado um pé...
a bota ensopou de agua... e essa agua manteve-se na bota e fez-me isto ao pé... mas umas horas depois estava OK...

Estava em casa... propriamente na garagem... e ainda não tinha anunciado a minha chegada...
deu para pensar no que tinha feito... e nalgumas coisas que tinha visto...
...e olhei para a minha Mota e comecei-me a rir... a rir sozinho...
era um riso vindo de dentro, originado pela satisfação de termos dado uma boa Voltinha...
de termos cumprido as nossas expectativas...
era um sentimento que manifestava-se a rir... era uma mistura de orgulho, felicidade com gratidão...

Sentia-me grato por ter tido esta oportunidade...
Sentia-me grato da ajuda que tive de alguns Amigos,
pelas pessoas que encontrei durante estes 4 dias... ,
e podia escrever durante horas sobre esse sentimento que me fez rir... mas vamos ficar por aqui...


Estava em casa novamente...
e embora esta voltinha tenha o titulo de Moita-Iran-Moita... a verdade é que toda a viagem andou ligada ao Rio Tejo e suas afluentes...
Foi bom ter conhecido mais um pouco do Rio Tejo... porque todos os dias estou junto a ele...
simplesmente vivo a 30 metros do Tejo...

Descalço e a coxear... andei esses 30 metros que separa a minha casa do Tejo...
olhei para o Tejo...
e aquele fio de agua que encontrei no coração da Espanha, era o inicio dum mundo cheio de vida...





e... é o fim...
                                    o fim desta... que a próxima já começou a ser preparada...




  • 1ª parte...
  • 2ª parte...
  • 3ª parte...
  • 4ª parte...



  • Rescaldo:
    - 801 km + 547 km + 1.201 km + 474 km =  3.023 kms 
    - 199,15€ (gasolina e café)
    - 12,84€ (alimentação)
    - 4 noites
    - 4 dias

    Navegação:
    - mapa da península Ibérica (10,8€)
    - GPS Tom Tom Rider (emprestado)

    Registo de imagens:
    - Casio EX-Z330 (já é velhinha e custou 120€)
    - Gopro Hero (comprada em 2ª mão por 15€)

    Mota (preparação)
    - vi a pressão dos pneus 
    - spray na corrente

    Mota (cuidados durante a viagem)
    - 0,4 L de óleo de motor
    - spray na corrente 
    - e dava-lhe um beijinho todas as manhãs


    Agradecimentos:
    - ao Rui por ter emprestado o seu GPS e pelo pneu Sirac
    - ao Jarod pelo TW42
    - ao Amadeu e Amigos pela preciosa ajuda em Valemoro Sierra
    - e a toda a gente em geral que encontrei
    Muito Obrigado... a vocês por visitarem o blog...

    Edgar


    36 comentários:

    1. Gostei de ler, venha a próxima, Parabéns.
      (antes abrolhos que peixes aranha)

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. LoOL
        essa dos peixes eu não estava à espera loOL
        ABR Mario
        loOL

        Eliminar
    2. Parabéns. Fantástico. Fazer o que fizeste com os recursos que tiveste ao teu dispôr foi notável. Partilhar isto é louvável. Grande Edgar!

      Venha a próxima volta.

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Ola Ângelo
        bom... eu tinha uma Mota com a revisão em dia...
        é o principal recurso...
        mais uns trocos para gasolina
        o resto é paisagem... eheheh

        OBR pela visita
        e Muito OBR pelos simpáticos comentários
        ABR

        Eliminar
    3. as tuas estorias sabem sempre a pouco!!!

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Ola Paulo
        Percebo-te bem :)
        e quem sabe se um dia arrancamos os dois até à tua Terra Natal...
        seria uma voltinha e pêras :)
        ABR
        OBR

        Eliminar
    4. Comecei a ler e só consegui parar no fim! É por demais cativante e inspirador ler estes relatos de alguém que nos consegue transmitir a pura alegria de partir à aventura estrada fora!
      Muitos parabéns pela viagem e pela partilha!

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Pois...
        Basicamente é mesmo uma alegria que não consigo explicar... eheheh
        tento apenas contar como foi loOL
        mas não consigo perceber como ela nasce e porque nasce loOL

        ABR
        OBR pela visita e pelo simpático comentário :)

        Eliminar
    5. Respostas
      1. OBR :)
        e eu é que devo agradecer... pela visita e pelo comentário :)

        ABR dos grandes...

        Eliminar
    6. Gracias pela partilha e por mostrares que com pouco se vai longe...esse é o verdadeiro espírito e é algo que partilho contigo...e que sirva também de inspiração aos que vão ficando à espera das condições "ideais" para partir à aventura e concretizar sonhos, a vida são 2 dias e amanhã pode já ser tarde...Hasta Siempre :-)

      Drifterman

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Olá Marco...
        nem mais...
        e a vida é mesmo uma passagem... digam o que disserem...
        e já "senti isso na pele"... em Setembro de 2008 às 21H estava a ver TV e tive um enfarte do miocárdio (um nome bonito para um ataque cardíaco)
        com 37 anos vi que tudo pode acabar em instantes...
        ...mas não acabou... e fui operado e lá tive a 2ª hipótese...
        por isso... eu digo que isto são mesmo 2 dias...

        ABR dos Grandes e um dia destes cruzamos-nos por ai :)

        Eliminar
      2. Como sempre um ótimo relato das tuas enormes voltinhas. Adorei e fiquei preso a leitura do teu blog. Realmente és uma inspiração para muitos que sonham algum dia ter tempo para partir à descoberta.
        Muitos parabéns.
        P.S. Eu fui dos que conseguiste enganar com o IRAN. Malandreco.

        Eliminar
      3. Olá Alberto
        OBR pela visita e pelo simpático comentário...
        e claro que tenho que pedir desculpa pela brincadeira de ter dado a entender que iria para o Irão... loOL
        mas na realidade foi apenas isso... uma brincadeira eheheh

        ABR dos Grandes
        Edgar

        Eliminar
    7. Foi um prazer imenso ler esta aventura de fio a pavio :)

      Curioso como preferes fazer estas aventuras solitariamente. Sempre é necessária uma certa dose de coragem!

      Grande abraço.

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Olá Francisco
        OBR pela visita e pelo simpático comentário :)
        ...essa tal "dose de coragem", foi minimizada com alguma experiência neste tipo de coisas...
        desde 1994 que ando sozinho de Mota... e ao longo dos anos tive sorte e fui aprendendo com os erros...
        Hoje continuo a aprender... mas já não considero "coragem" em andar sozinho...
        é um risco calculado (muito bem calculado por mim) e quando as contas batem certas não há perigo...
        é apenas uma espécie de matemática LOL
        Isto tudo para dizer que não há "coragem"... é apenas uma dose de oportunidade...

        ABR dos Grandes
        e mais uma vez OBR pela visita e simpático comentário

        Edgar

        Eliminar
    8. muito boa viagem e "relato" 5*!
      Parabéns!

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. OBR :)
        é sempre bom saber que a leitura da coisa, valeu a pena... :)
        saber isso serve de "adubo" para a próxima que tiver de escrever... eheheh

        OBR pela visita e pelo comentário :)
        ABR
        Edgar

        Eliminar
    9. Tus viajes me encantan. Ese es el espíritu. Carretera, ojos abiertos y ganas de ver sitios nuevos y lejanos.
      Ahora, a preparar la siguiente.
      Saludos y muchas gracias por compartirla.

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Hola Amigo
        Gracias por el amable comentario
        y gracias por visitar...

        Saludos

        Edgar

        Eliminar
    10. Muito bom. Faz-me lembrar os meus tempos que andava sem destino... nos dias de hoje acomodei-me ao GPS, por um lado tem vantagens, por outro desvantagens, o facto de passar-mos ao lado de coisas espectaculares sem dar-mos por isso... na maioria das vezes que me perdia era quando mais ficava impressionado com as coisas que não imaginaria encontrar. O GPS tem vantagens se quisermos ser rápidos... mas perde a magia.

      Graças aos teus relatos ainda vou abandonar o GPS :)

      Um abraço e obrigado pela partilha.

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Olá Ricardo

        eheheh...
        olha... estou seriamente a pensar em adquirir um GPS loOL
        compreendo as vantagens e as desvantagens... mas na XT tenho outra desvantagem, a "VIBRAÇÃO" que mata a médio prazo tudo o que é aparelhos electrónicos fixos ao guiador...
        A minha Mota tem uma vibração enorme comparada com uma bicilindrica ou de 4 cilindros...
        a XT que eu tenho é um monocilindrico com uma mecânica do inicio dos anos 80 ...
        Como tal existe sempre o serio risco de levarmos um GPS que pode deixar de funcionar a meio duma viagem, ou numa altura crucial...

        Mas em caso de emergência... posso necessitar de enviar as coordenadas para pedir ajuda... e sem GPS é impossível...
        Muitas vezes ando em locais que se tiver um acidente ou uma queda grave pode fazer a diferença entre a "vida e o pior cenário"...

        É uma ferramenta que vou ter de me render algum dia... tal como um dia me rendi ao TLM...

        mas para viajar prefiro o mapa loOL...


        OBR pela visita e pelo comentário :) :)
        ABR

        Eliminar
    11. Boas Edgar,

      Só hoje descobri este teu fabuloso blog...Tenho pena de o não ter conhecido á mais tempo, pois tu tens aqui "estórias" fabulosas de vida...Estas tuas "estórias" são viciantes..comecei hoje por volta das 11h30 a ler estas tuas aventuras e acabei agora...só parei 20 minutos para almoçar...tal era a vontade de continuar a ler...
      Espero que continues com esse espirito por muitos e bons anos ( e respectiva familia a acompanhar sempre que possivel ).
      Um abraço

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Ola Carlos
        deixa-me começar por agradecer a tua visita e o teu simpático comentário...
        ...fico super satisfeito por saber isso... :)
        Também espero continuar por mais uns bons anos a viver e fabricar essas "estórias" com a minha Mota...
        vamos ver até onde conseguimos ir... eheheh

        OBR +1vez
        ABR

        Eliminar
    12. Boa tarde.

      Escrevo-lhe estas palavras para lhe dizer que me identifico com a sua maneira de viver, encarar a vida e como tal, é um prazer viajar consigo nas suas crónicas. Obrigado pela partilha.

      Bem haja,

      Bruno Mauro

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Olá Bruno
        OBR eu :)
        Eu é que devo agradecer-te a visita e o simpático comentário...

        ABR :)

        Edgar

        Eliminar
    13. Olá!
      Gostei da tua crónica! :)
      Continuação de bons km's!
      Simone

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Olá Simone
        OBR pela visita :)
        e também pelo simpático comentário :)

        :)
        Edgar

        Eliminar
    14. Edgar mais uma excelente crónica e mais uma vez tenho que enalteçer o teu espirito aventureiro principalmente porque fazes isto tudo sozinho. Qualquer dia temos que arranjar um patrocinador que te ponha a rolar pelo mundo, para depois termos direito a estas magnificas crónicas.
      Abraço, mpfmoura

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Boas...
        eheheheh...
        quem sabe... quem sabe... eheheh
        OBR pela visita e pelo simpático comentário
        OBR e um ABR

        Edgar

        Eliminar
    15. Boas Edgar,

      Só agora tive tempo para ler esta tua crónica, eh pá...estou fã das tuas viagens e dos teus relatos, e enquanto não cheguei ao fim não descansei. Já li livros que não "prendem" o leitor nem a décima parte...muitos parabéns. Isso é que é espírito de aventura, o espírito dos navegadores portugueses de outros tempos não se perdeu...as naus foram trocadas por uma xt 600 :) .

      Um abraço

      Rui

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Olá Rui

        Pois... foi uma Voltinha que revelou-se uma "granda malha"
        os planos iniciais eram muitos e depois com o cansaço, ou sei lá porquê !?! fui empurrado para ter que improvisar e andar sem saber como e quando chegaria aqui ou acolá...
        mas tudo correu bem... eheheh

        sempre olhei para os nossos antepassados como um povo que sabe improvisar (infelizmente na politica só sabem roubar) mas passemos à frente...
        basicamente é isso: "improviso" e seja o que "Deus" quiser eheheh

        Talvez tenha essa costela de navegador... e no final de 2012 comprei por um preço simbólico um barquinho à vela... eheheh que estou a restaurar neste momento...
        Em Abril já deve flutuar e velejar eheheh
        e vamos ver se eu consigo aprender a andar com a minha "casca de nós"

        ABR
        OBR pela visita e pelo simpático comentário :)

        Eliminar
    16. Olà Aventureiro Edgar, encontrei por acaso o teu blog quando procurava informações ao sujeito da minha XT.
      Foi um prazer "desfolhar" os teus escritos, e viver atras do ecran a viagem que partilhas-tes connosco.
      Admito que tambem acreditei que irias até ao Irão..;)
      Desde que tenha tempo continuarei a "viver" as tuas aventuras, pois o link directo do teu blog faz parte dos meus "favoritos".
      Obrigado pela partilha.
      Continua na mesma lançada, e sempre com atenção.
      Cumprimentos e "dedos en V" amigo motard.
      Até breve

      Leonel Soares Dias

      ResponderEliminar
      Respostas
      1. Olá Leonel
        OBR primeiro que nada, pela visita e pelo comentário :)
        A brincadeira de dizer que ia ao Iran, deu resultado... eheh... mas pronto foi só uma brincadeira...
        "V" e mais uma vez Obrigado pela visita :)
        ABR
        Edgar Couceiro

        Eliminar
    17. Respostas
      1. Obrigada :)
        pela visita e pelo comentário :)

        Abraço (Edgar)

        Eliminar